Loading

Mercado de locação de veículos vai na contramão da crise

Setor reúne 14 mil veículos no estado do Rio. São 842 locadoras ativas, o equivalente a 16,3% desse tipo de empresa na região Sudeste do país

Em meio à crise, os brasileiros encontraram na locação de veículos uma alternativa para se locomover de carro sem a necessidade de comprometer o orçamento com uma eventual compra. Levantamento feito pela Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA) comprova o crescimento desse setor. De acordo com o estudo, há 842 empresas nessa atividade no estado do Rio, que representam 16,3% das locadoras ativas no Sudeste do país. Juntas, possuem uma frota de mais de 14 mil veículos emplacados.

Do total de locadoras no Rio, 557 alugam veículos sem motorista, o que representa uma frota de 12.794 automóveis. As outras 285 atuam prestando serviço de aluguel incluindo o condutor, reunindo 1.218 carros. A maioria das locadoras é de pequeno porte — 75,4% delas possui uma frota com até nove veículos. A ABLA utilizou dados estatísticos do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) para fazer o levantamento.

O faturamento nacional com a locação de automóveis e comerciais leves atingiu R$ 12,1 bilhões no ano passado. Conforme a pesquisa, há 11.199 empresas de locação de veículos ativas junto à Receita Federal, com frota de pelo menos um veículo registrado em sua propriedade nos órgãos competentes de Trânsito.

Dessas 11.199 empresas de locação ativas, 3.150, o equivalente a 28,1%, são locadoras com frota superior a nove veículos, enquanto 8.049 locadoras (71,9%) possuem frota entre um e até nove veículos.

A terceirização, que é o aluguel de frotas inteiras para empresas, órgãos públicos e empresas da iniciativa privada, teve a maior participação nesse faturamento do setor. O aluguel para turismo de lazer (25%) e a locação de veículos para profissionais em viagens de negócios (17%) completaram os nichos mais importantes para o para a locação em 2016.

No Brasil, a frota total soma 660.277 unidades (incluídos ônibus, micro-ônibus, caminhões e motos). Por marca, Fiat Chrysler lidera (24,23%), seguidas por Volkswagen (19,23%), General Motors (15,03%), Renault (13,5%) e Ford (11,13%)

Carros econômicos representam 44,99% dos veículos das locadoras, seguidos pelos compactos (22,6%) e executivos (6,4%). Os utilitários e vans já representam quase 20% da frota das empresas de locação. Conforme a pesquisa da ABLA, os emplacamentos de veículos zero km feitos pelas locadoras no ano passado chegaram a 230.285 novas unidades, entre automóveis, comerciais leves, ônibus, micro-ônibus, motocicletas e caminhões. Entre automóveis e comerciais leves, foram 217.848 unidades emplacadas pelas locadoras em 2016.

Na análise por marcas, a Fiat e a Chrysler foram responsáveis por 19,96% dos veículos 0 km vendidos. Em segundo lugar nas vendas do ano para locadoras ficou a GM (16,8%), seguida pela Renault (16,13%), Ford (13,31%), Hyundai (11,89%) e Volkswagen (9,57%).